Revestimentos anti desgaste aplicados com o processo de solda Mag/Mig

Solda dura com arame Mig

Solda dura pode ser depositada nas superfícies de componentes metálicos, com a finalidade de recondicionar peças usadas. De maneira idêntica, para aumentar a resistência ao desgaste, na fabricação de peças totalmente novas.

A atividade de reparo ou manutenção mais comum é sem dúvida, a reconstrução de partes que foram degradadas. Talvez provavelmente, por consequência das condições do serviço. Aplicando camadas de solda nas áreas comprometidas, com o propósito de restaurar as características originais.

Desgaste metálico

A princípio, produz uma deterioração permanente nos componentes metálicos, por causa do uso prolongado durante o serviço. Provoca-se dessa forma, uma mudança significativa no estado original de uma peça. Causando, com toda a certeza, uma diminuição no seu desempenho ou igualmente, na sua funcionalidade. Além disso; redução de produtividade, maior consumo de energia e ademais prejuízo na performance. Ao mesmo tempo, um aumento significativo dos custos de funcionamento. Portanto, é imprescindível considerar os efeitos negativos do desgaste, com o propósito de realizar um planejamento adequado nas rotinas de manutenção e de maneira idêntica, de reparo.

Reconstrução de máquinas e equipamentos

São os procedimentos efetuados com o propósito de restaurar partes metálicas às suas dimensões iniciais. Frequentemente com a aplicação de metal de adição com características semelhantes ou idênticas às do componente mecânico. Entretanto, pode ser usada uma liga dissimilar, desde que suas propriedades sejam compatíveis com às do metal de base.

Revestimentos de solda dura

É a deposição de uma ou várias camadas de solda, sendo frequentemente mais duras que o material de base. Com o intuito de aumentar a resistência ao desgaste.

A princípio, possuem às seguintes propriedades:

Em primeiro lugar, rigidez estrutural (frequentemente as fissuras podem ser aceitáveis) .
Em segundo lugar, resistência mecânica, assim como resistência ao impacto.
Além disso, integridade estrutural. Para condições de corrosão e da mesma forma, com serviços à altas temperaturas

Arames maciços empregados para depositar solda dura

1- Arame Mig ER420

O arame MIG ER420 deposita um metal de solda dura, apresentando ademais estrutura metalúrgica totalmente martensítica

Composição química (%)

C = 0,25 % – 0,40 %
Cr = 12,0 % – 14,0 %
Ni = 0,6 % max.
Mo = 0,75 % max.
Cu = 0,75 % max.

2- Arame Mig 1.4122

O arame Mig 1.4122 é um fio sólido ligado ao Cr, com metal de solda de aço inoxidável .

Composição química (%)

C = 0,33 % – 0,45 %
Si = 1,0 % max.
Mn = 1,5 % max.
Cr = 15,5 % – 17,5 %
Ni = 1,0 % max.
Mo = 0,8 % – 1,3 %

3- Arame Mig 1.4718

É um fio sólido projetado para fazer revestimentos rígidos em peças sujeitas ao impacto e do mesmo modo, ao desgaste. O consumível produz soldas com um nível de dureza adequado, apresentando com toda a certeza, o melhor compromisso entre resistência à abrasão e ao impacto. Em outras palavras: um metal de solda com dureza maior seria bom para abrasão, porém quebradiço sob condições de impacto. Ao contrário, se tiver dureza menor seria bom para impacto e ruim para abrasão.

Composição química (%)

C = 0,45 %
Cr = 9,20 %
Si = 3,00 %