ER312

Vareta Tig e arame Mig ER312, com depósitos de aço inox. muito resistentes à fissuração. Utilizados para unir aços de difícil soldabilidade e para fazer ligações dissimilares.

Vareta Tig e arame Mig de aço inoxidável ER312, com estrutura austenítica ferrítica de alta ductilidade. Mesmo em condições de alta diluição, a microestrutura das soldas certamente permanecem em duas fases. Sendo dessa forma, altamente resistentes à formação de  rachaduras durante o processo de deposição. Os consumíveis foram concebidos primeiramente para soldar ligas fundidas de composição semelhante e ademais para efetuar uniões em metais diferentes, principalmente aquelas com com alto teor de níquel.. Por outro lado, os cordões são muito resistentes à fissuração e à fadiga em juntas muito solicitadas ou com alto grau de rigidez. Ademais apresentam bom comportamento em condições de oxidação e corrosão à altas temperaturas, devido primordialmente ao seu elevado teor de cromo e níquel.

Utilizados frequentemente em ligas inox fundidas, forjadas ou laminadas das séries 300 e 400, entre si ou com aços carbono, baixa liga e aços manganês. Também para efetuar soldas de união ou reparo em aços ferramenta, enchimentos usináveis com resistência ao desgaste por fricção ou compressão metálica.. Os cordões aceitam polimento espelhado, apresentando baixo coeficiente de atrito, endurecendo posteriormente com o trabalho mecânico. Especiais para soldar peças e equipamentos em condições de serviço com altas solicitações mecânicas e aços com composição química desconhecida,

Tipos de transferências metálicas para fazer soldagens com o processo Mig, utilizando o arame ER312

Dependendo da regulagem dos parâmetros operacionais no processo Mig, podemos definir primordialmente três modos de transferências metálicas:

• De curto-circuito ou por imersão. Neste caso, o arame avança até fazer contato com a superfície da peça, provocando um curto circuito.
• Transferência globular ou por gravidade. Como no caso anterior, a fusão ocorre formando gotas metálicas grandes. Aumentam em volume até que o peso supera as forças de tensão superficial, caindo livremente no metal de base fundido.
• Transferência spray ou por pulverizado de finas gotas metálicas. O arame se funde energicamente, dando origem a um fluxo de partículas metálicas muito finas, liberadas à altas velocidades, em forma totalmente axial.

O gás de proteção mais popular para definir estos três tipos de transferências, é uma mistura de argônio com 2% de oxigênio.

Norma: AWS A5.9 ER312

Composição Química (%)

C= 0.15
Si= 0.30-065
Mn= 1.0-2,5
Cr= 28.0-32.0
Ni= 8.0-10.5
Mo= 0.75

Resistência à tração: >790 N/mm 2

Aplicações: aços dissimilares, aços ferramenta, recuperação e ademais fabricação de eixos, dentes de engrenagens, coroas, almofadas elásticas nos revestimentos duros, etc..