G50

Vareta Tig e arame Mig para a recuperação de aços ferramenta dos tipos VMO, VCO e VPCW, resistentes ao desgaste e ao calor. Os depósitos de solda podem ser temperados para obter uma dureza adequada.

REF: G 50 Categorias: ,

Vareta Tig VPCW, empregada principalmente na recuperação de ferramentas produzidas com aços VPCW, VMO e VCO. Os cordões possuem boa resistência resistência ao calor, ao desgaste e ademais à corrosão moderada. Especial para efetuar revestimentos em aços carbono, baixa liga ou aços ferramenta, que estão submetidos a condições de impacto, compressão, atrito metálico e analogamente ao calor.

A dureza do depósito de solda Tig no segundo passe de solda é de 48-52 HRC, sendo possível efetuar tratamentos de tempera e revenimento. Frequentemente utilizada no conserto de peças onde sejam necessárias propriedades compatíveis com o metal de base.

Os consumíveis G50 são fabricados pela empresa Novametal do Brasil.

Tratamentos térmicos na soldagem de aços ferramenta empregando a vareta Tig VPCW

Com a finalidade de obter um metal de solda sem trincas, será necessário controlar as temperaturas de preaquecimento e de inter passe.

O preaquecimento reduz:

O risco de fissuração a frio, produzido pelo hidrogênio difusível.
As tensões de contração
A dureza na zona afetada termicamente pelo calor

A temperatura de preaquecimento aumenta em relação ao seguinte:

Principalmente pelo teor de carbono do metal de base
Os elementos de liga do metal de base
As dimensões das peças soldadas
A temperatura inicial
A velocidade de de avanço das soldas
O diâmetro do consumível

Formas para determinar a temperatura de preaquecimento

A composição química do metal de base deve ser conhecida, para dessa forma, selecionar uma temperatura correta. A temperatura de preaquecimento é controlada principalmente por dois fatores importantes:

O teor de carbono do metal de base
Os elementos de liga do metal de base

A medida que aumenta o teor de carbono do material de base, de maneira idêntica, sobe a temperatura de preaquecimento. Isso também é verdade em relação ao teor e tipo liga, mais por certo, em forma diferente. Um método básico para determinar a temperatura de preaquecimento é primeiramente calcular o carbono equivalente do metal de base. Por outro lado, deveram ser consideradas as dimensões das peças e ademais o grau de restrição das juntas.

Composição Química (%)

C, Cr, Mo, Ni

Dureza: 50-52 HRC

Aplicações: equipamentos para processamento de alimentos, partes mecânicas, enchimentos de eixos de aço inoxidável, reparos de peças que são expostas ao desgaste em temperaturas elevadas, etc..