Eletrodo E310Mo

Eletrodo revestido de aço inox com composição química adequada para aplicações de fabricação e reparo em plantas de ureia e ácido nítrico.

SKU: E31Mo Categoria:

Eletrodo revestido de aço inoxidável austenítico E310Mo-15. Contém principalmente 25% Cr 22% Ni e 2% Mo. Além disso, baixo teor de Si. Sendo adicionado simultaneamente N, com a finalidade de estabilizar e ademais fortalecer a fase austenítica. Dessa forma, deposita metal de solda com excelente resistência a meios corrosivos altamente agressivos. Como acontece nas plantas de fabricação de ureia e sobretudo nas indústrias de ácido nítrico. Os depósitos possuem uma estrutura austenítica perfeita, sendo ao mesmo tempo, insensíveis a fissuração à quente. Por outro lado, são livres de fases intermetálicas como precipitações de carbonetos intergranulares, que poderiam afetar em forma drástica a resistência à corrosão com soluções de ureia. Ainda mais, o metal de solda contém Mo, com resistência ao ácido sulfúrico e da mesma forma, boas propriedades em altas temperaturas.

Principais características do eletrodo E310Mo-15 e recomendações gerais para sua aplicação

  • Os cordões de solda são totalmente austeníticos.
  • Ao mesmo tempo, apresentam excelente resistência à corrosão em meios oxidantes e redutores.
  • Por isso, o consumível é muito adequado para serviços de manutenção em plantas de ureia e de ácido nítrico.
  • Opera em todas as posições de soldagem, exceto na vertical descendente.
  • Os depósitos possuem alta resistência à corrosão intergranular.
  • Não é necessário aplicar tratamentos de preaquecimento ou pós-aquecimento.
  • Para melhores resultados, se recomenda uma entrada de calor abaixo de 1,0 kJ / mm, com temperatura de inter passe inferior aos 100 ° C. Usando a técnica de soldagem com cordões retos.

 

Norma: AWS A5.4 E310Mo -15

Composição Química (%)

C = 0.12 %
Si = 0,90 %
Mn = 1,00 % – 2,50 %
Cr = 25,0 % – 28,0 %
Ni = 20,0 % – 22,0 %
Mo = 2,0 % – 3,0 %
Cu = 0,75 %
P = 0,03 %
S = 0,03 %

Aplicações: Fabricação e reparo de plantas de ureia, soldagens de rotina em aços AISI 316L sem ferrita, para obter melhor resistência frente ao ataque químico, soldagem de aços com 25% Cr-20% Ni e 2 % Mo, de aços revestidos dos tipos AISI 316, AISI 316L e AISI 317, peças onde o tratamento de preaquecimento e ou pós-tratamento não pode ser feito, como por exemplo aços baixa liga com Cr e Mo e aços martensíticos com 13% Cr, etc..