O melhor eletrodo de tungstênio para solda TIG

O eletrodo de tungstênio pode ser fabricado puro ou com adição de óxidos de Th, La, Ce e Zr. É um produto de característica não consumível, de tal forma que constitui um terminal físico. Para estabelecer a descarga elétrica nas tochas dos processos Tig e Plasma. Por outro lado, o tungstênio, sendo um metal de alto ponto de fusão, é utilizado frequentemente na elaboração de ligas metálicas. Que são aplicadas em fabricações industriais e sobretudo militares.

Os eletrodos de W são elaborados em conformidade com a norma AWS A5.12, que estabelece as condições para sua classificação. Durante a fabricação, são adicionados óxidos metálicos, com a finalidade de melhorar seu comportamento no arco elétrico. São empregados não apenas em aplicações de soldagem, como também em técnicas de pulverização térmica. 

Benefícios dos óxidos de Th, La, Ce e Zr na fabricação do eletrodo de tungstênio

  1. A princípio, facilitam a abertura do arco.
  2. Ademais melhoram a sua estabilidade.
  3. Da mesma forma, aumentam a capacidade de condução de corrente.
  4. Frequentemente reduzem os riscos de contaminações nas soldagens.
  5. Ao mesmo tempo, aumentam a vida útil do eletrodo.
COR DE PONTATIPOPRINCIPAIS
CARACTERÍSTICAS
APLICAÇÕES
TÉCNICAS
VerdeEletrodos de
W puro
Boa estabilidade
de arco, primordialmente
com C. A.
Acima de tudo,
ligas de Al e Mg.
VermelhaCom óxido
de Th
Alta resistência à
contaminação.
Arco muito estável.
Aços, ligas de Ni
e além disso, ligas
de Ti.
AzulW com
óxido de La
A princípio, suportam
altas amperagens
Ao mesmo tempo,
apresentam a
menor taxa de perdas
por queima
Aços carbono e
da mesma forma,
inoxidáveis,
Ni , Ti e ademais Al.
CinzaContendo
óxido de Ce
Excelente abertura de
arco, principalmente com
baixas amperagens
Soldagem orbital
Peças pequenas
Do mesmo modo,
chapas finas.
Branca
ou marrom
De W com
óxido de Zr
Excelente desempenho
com C. A. De maneira
idêntica, boa estabilidade de
arco
Ligas de Al e de Mg,
principalmente
com altas amperagens

Perigos para a saúde

O tório é levemente radioativo e por isso pode ser potencialmente perigoso para a saúde dos soldadores. Da mesma forma  para o meio ambiente. O risco ocorre devido ao fato de que pode existir uma ingestão de partículas radioativas desprendidas do eletrodo de tungstênio com tório, durante o preparo das pontas. Ademais, em menor escala, na respiração de fumaças liberadas por consequência da operação de soldagem.

Conclusão

Uma definição correta dos eletrodos de tungstênio, sem dúvida, ajudará a melhorar as condições de fabricação. Principalmente evitará contaminações indesejadas nas soldas. Dessa forma produzirá cordões com qualidade superior.  Por outro lado, aconselhamos não utilizar eletrodos com tório, procurando outras alternativas. Entretanto, se porventura não for possível, sugerimos tomar  precauções com o intuito de proteger os soldadores. Usando em primeiro lugar, uma ventilação local e ademais equipamentos de proteção respiratória. Os eletrodos de W com La representam com toda a certeza, uma boa opção. Trabalham com C. C. em aços, ligas de Ni e de Ti. E com C. A. em todas as ligas de Al e Mg. Por conseguinte, esses produtos são uma solução completa. Podem substituir, dessa maneira, os demais tipos de eletrodos.